QUAL A MELHOR ESCOLHA PARA O ACABAMENTO DO CORRIMÃO?

por Redação
em inox
Acessos: 226

Quando se vai orçar um produto em aço inoxidável, a dúvida que fica sempre surge é com relação ao acabamento: polido ou escovado? Um ou outro influencia na qualidade do produto ou somente na estética? Essas perguntas são comuns, afinal, hoje em dia, um produto inox conta como componente de decoração que traz modernidade e inovação ao ambiente que for instalado.

Antes de tudo, vale explicar que ambos darão ao ambiente um design moderno, seja um corrimão instalado em escadas, mezaninos ou sacadas, seja uma pia de banheiro ou cozinha.

Polido ou escovado?

O acabamento polido nada mais é do que um artefato onde os riscos são microscópicos, dando uma impressão de uma superfície totalmente lisa e brilhante. Por isso, é natural que marcas, como as de impressões digitais apareçam com mais facilidade no objeto. Já o acabamento escovado tem riscos que podem atrair poeira e sujeira, mesmo as fissuras sendo menores do que um fio de cabelo.

É importante dizer que, por precisar de um processo mais delicado, o inox polido acaba sendo mais oneroso e, portanto, tem maior custo na hora de repassar para o cliente.

As demais características são semelhantes. Ambos tem todas as vantagens do inox com relação à resistência de abrasão, ferrugem e impacto. O processo de limpeza também é o mesmo, sendo de extrema importância o cuidado na hora de fazer a higienização. Produtos abrasivos podem danificar o material. Basta sabão neutro e pano úmido e pronto, seu artefato estará impecável.

E o corrimão inox?

Por ser um objeto que estará em constante contato com o toque de pessoas, recomenda-se que o corrimão seja de inox escovado. O inox polido tende a ter mais ranhuras com o tempo, levando a se pensar que o material foi desgastado. Geralmente, com o passar dos anos, será necessário fazer um polimento no item novamente para que ele volte a ter a aparência lisa e brilhosa.

SAIBA MAIS SOBRE os produtos EM AÇO INOX

Ligue para (11) 2480-3461

 SOLICITE AQUI UM ORÇAMENTO !